Notícias

  • Marcelo não descansará até os sem abrigo terem um teto

    Cerca de 3400 pessoas vivem na rua e 11 mil estão em risco de ficarem sem casa.

    Marcelo não descansará até os sem abrigo terem um teto Cerca de 3400 pessoas vivem na rua e 11 mil estão em risco de ficarem sem casa.

  • Há cerca de 3400 pessoas sem teto ou sem casa em Portugal continental

    No território de Portugal continental há cerca de 3400 pessoas sem teto ou sem casa, segundo um inquérito realizado entre fevereiro e maio no quadro da Estratégia Nacional para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo.

    No território de Portugal continental há cerca de 3400 pessoas sem teto ou sem casa, segundo um inquérito realizado entre fevereiro e maio no quadro da Estratégia Nacional para a Integração das Pessoas em Situação de Sem-Abrigo.

  • Marcelo apela à união do país para acabar com situações de sem-abrigo

    Estratégia nacional para o período 2017-2023 tem como objetivo assegurar que ninguém precise de ficar na rua por mais de 24 horas.

    Marcelo apela à união do país para acabar com situações de sem-abrigo Estratégia nacional para o período 2017-2023 tem como objetivo assegurar que ninguém precise de ficar na rua por mais de 24 horas.

  • Inquérito identifica quase 3400 sem-abrigo e 11 mil em risco

    Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considera que não se pode perder tempo, tendo em conta a meta de acabar com os sem abrigo, em 2023.

    Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considera que não se pode perder tempo, tendo em conta a meta de acabar com os sem abrigo, em 2023.

  • Marcelo pede “mobilização nacional” para acabar com situações de sem-abrigo

    O Presidente da República referiu que, além dos cerca de 3.400 casos identificados, existem 11 mil pessoas em risco, por condições habitacionais precárias.

    O Presidente da República referiu que, além dos cerca de 3.400 casos identificados, existem 11 mil pessoas em risco, por condições habitacionais precárias.

  • "Há menos sem-abrigo em Lisboa"

    “A população em situação de sem abrigo na rua diminuiu em 50 por cento desde a última contagem, em 2015, que era de 700 pessoas."

    “A população em situação de sem abrigo na rua diminuiu em 50 por cento desde a última contagem, em 2015, que era de 700 pessoas. Isto deve-se ao NPISA [Nucleo de Planeamento e Intervenção Sem Abrigo], afirma o vereador dos Direitos Sociais, Manuel Grilo.

  • Nos próximos três anos, haverá cinco milhões para resposta aos sem-abrigo de Lisboa

    Vereador dos Direitos Sociais reafirmou que a resposta não está estagnada. De 3 a 7 de Dezembro decorre uma campanha de vacinação contra a gripe para esta população.

    Vereador dos Direitos Sociais reafirmou que a resposta não está estagnada. De 3 a 7 de Dezembro decorre uma campanha de vacinação contra a gripe para esta população.

  • Lisboa está a preparar programa municipal para sem-abrigo no valor de 5 milhões

    A Câmara de Lisboa está a preparar o Programa Municipal para a Pessoa Sem-abrigo 2019-2021, que contará com "mais de cinco milhões de euros", indicou hoje o vereador dos Direitos Sociais, refutando que esta resposta esteja estagnada.

    A Câmara de Lisboa está a preparar o Programa Municipal para a Pessoa Sem-abrigo 2019-2021, que contará com "mais de cinco milhões de euros", indicou hoje o vereador dos Direitos Sociais, refutando que esta resposta esteja estagnada.

  • Dia Mundial do Pobre assinala-se esta segunda-feira mas ajuda chega todos os dias

    Esta segunda-feira assinala-se o Dia Mundial do Pobre, num ano marcado pela descida do número de portugueses em risco de pobreza.

    Esta segunda-feira assinala-se o Dia Mundial do Pobre, num ano marcado pela descida do número de portugueses em risco de pobreza. A reportagem da SIC acompanhou uma equipa de rua da Comunidade Vida e Paz e a Associação Crescer e a entrega de uma casa a uma mulher sem abrigo de Lisboa.

  • Fotoreportagem: Um dia na vida de um sem abrigo

    Tem 54 anos e vive há uma década como sem abrigo nas ruas do Porto. Para ele, todos os dias são uma luta para arranjar alimento e dinheiro. Vive na rua, mas mantém rotinas.

    Tem 54 anos e vive há uma década como sem abrigo nas ruas do Porto. Para ele, todos os dias são uma luta para arranjar alimento e dinheiro. Vive na rua, mas mantém rotinas.