Notícias

Voltar

Patologia dermatológica numa população sem-abrigo

Fotografia

Os sem-abrigo têm um risco aumentado de doenças da pele.

 

Fonte: Jornal Médico
Autor/a: Jornal Médico
Data: 28 de maio de 2019

 

A permanência na rua, associada a cuidados de higiene e alimentação desadequados, a elevada prevalência de comportamentos aditivos e de patologia psiquiátrica torna esta população mais suscetível a doenças dermatológicas.
No âmbito do projeto Dermatologists from the heart apoiado pela Fundação Roche Posay no ano de 2017, foi desenvolvido o projeto vencedor “Doenças de Pele nos Sem-Abrigo”.
Procurámos avaliar a prevalência de doenças cutâneas num grupo selecionado da população sem-abrigo, ditos sem-casa, a residir em alojamentos temporários destinados para o efeito ou a viver em pensões ou quartos pagos pelos serviços sociais.


Para ler mais carregue aqui.