Notícias

Voltar

Número de famílias sobrecarregadas com custos da habitação quase duplicou

Fotografia

Relatório da Federação Europeia de Organizações Nacionais que Trabalham com População Sem-abrigo lembra que custos mensais das rendas ou empréstimos das famílias mais pobres aumentou 40%.

Fonte: Público
Data: 21.03.18
Autora: Joana Gorjão Henriques
Fotografias: Rui Gaudêncio

Em Portugal, o número de famílias sobrecarregadas com os custos da habitação quase duplicou em seis anos. Em 2016, 7,5% das famílias em geral e 29,1% das famílias pobres estavam a gastar mais de 40% do seu orçamento mensal em habitação, percentagem que está acima do que é recomendável. Em 2010 esse dado era de 4,2% no caso da população em geral e de 15,9% nas famílias mais pobres. Isto representa um aumento de 80%.

“Ou seja, o bem-estar destas pessoas é afectado pelo facto de pagarem muito pela habitação”, explica ao PÚBLICO Chloé Serme-Morin, perita da Federação Europeia de Organizações Nacionais que Trabalham com População Sem-abrigo, FEANTSA (na sigla francesa), que publica esta quarta-feira o seu terceiro relatório sobre a exclusão habitacional na Europa, e de onde foi retirada aquela informação.
O relatório é baseado nos mais recentes dados do Eurostat para 2016, publicados em 2017. “Tentamos ver se as desigualdades aumentaram”, refere a perita. E, de facto, confirma-se: em Portugal, além da percentagem de famílias em sobrecarga financeira ter aumentado, as mais pobres, mesmo quando não estão sobrecarregadas, usam 35,1% do seu orçamento em gastos com a habitação (ou seja, um aumento de 37.6% desde 2010). A diferença em relação à população em geral é grande, pois nesse caso gastam apenas 17,7% do seu orçamento (mesmo assim, este número subiu 23,8%).

Já se olharmos para os custos mensais das rendas ou dos empréstimos ao banco dos agregados mais
pobres o aumento atingiu números igualmente mais altos do que a média europeia: 40%. De acordo com o relatório, houve subidas em três quartos dos países europeus neste item, mas em metade desses foi de apenas 20%.