Notícias

Voltar

Balneários públicos. Os banhos que são para todos e custam um euro

Fotografia

O balneário do Pátio 13 existe há tempo suficiente para nem estar na memória de quem o frequenta. Em Alfama há pessoas que, mesmo tendo casa, precisam de tomar banho num balneário público. Em 2011, data dos últimos Censos, havia 4000 pessoas a viver em Lisboa em casas sem instalação de banho ou duche.

Fonte: Jornal I
Data: 09 de abril de 2019

 

No Largo de Santo Estevão, em Alfama, quer faça chuva, quer faça sol, ali está ela: com dois chapéus montados junto a um banco verde de jardim. Tem uma mesa e uma cadeira que leva todos os dias do número 28, onde vive, a dez metros do largo. Em cima da mesa está uma garrafa de Ginja e uma dúzia de copos. “Vai uma ginjinha?”, pergunta Alice aos estrangeiros que passam. E fala sempre em português. Aos que não querem, também não faz cerimónia, conta: “não compram, também não tiram fotos, que eu viro-me de costas”. 

Para ler mais carregue aqui.